martes, 29 de junio de 2010

The Cove - Um documental que mostra a Inumana Matança de golfinhos

THE COVE - É o nome desse documentario que mostra a realidade dos golfinhos antes deles chegarem nas piscinas de apresentação de shows em todo o mundo, uma barbárie que se deve acabar e mais que tudo, temos que saber oque existe realmente por traz de espetáculos como esse. Os Animais(todos) tem que viver em seu habitat, isso somente faz parte da ganância e superior crueldade do homem. Eles nasceram livres, não optaram em serem artistas de circo e malabarismo! Assistam ao filme! É muito impressionante!


Inumana Matança de Golfinhos - Documental de Rick O’barry Fuente: El Tiempo – 16 de junho de 2010. O documental ganhador de um premio Oscar, deixa ao descoberto a inumana matança de golfinhos que se realiza em uma pequena baía de Japão
Um tranqüilo povoado chamado Taji. Tudo gira em torno aos golfinhos. Barcos com forma de golfinho, um museu dedicado aos cetáceos, bicho de pelúcias com forma de golfinho, disfarces de golfinho... A simples vista tudo parece amor e devoção por estes mamíferos. Mas esta Baía parece sido tirada da mente do mesmíssimo Stephen King. Resulta que Taji é o maior exportador de golfinhos para “golfinarios” do mundo. Também é conhecido por exportar carne de baleia e de golfinho. Na certa, os comerciantes do lugar presenteiam carne de este cetáceo aos colégios para que as crianças de café da manha. No entanto, o que não se sabe é que cada ano os pescadores da zona acurralam aos golfinhos menos aptos para os “golfinarios” e os aniquilam brutalmente em uma cova secreta, de aí o título do filme. Com a premissa de descobrir ao mundo esta barbárie, quando estrear, com Ric O'Barry a frente, o documental 'The Cove', ganhador de um Oscar na passada edição dos prêmios da Academia de Cinema de Estado Unidos. Ric é um dos primeiros treinadores de golfinhos do mundo, foi o treinador da serie Flipper nos anos sessenta e oitenta o triste honor de ser o criador da indústria dos “golfinarios”.. Era rico e famoso, mas sua vida mudou quando Flipper se suicidou em seus braços. Resulta que o golfinho é o único animal, além do homem, capaz de suicidar-se, pois podem deixar de respirar voluntariamente. Foi então quando O'Barry se deu conta de que estes mamíferos não podem viver em cativeiro e se arrependeu de tudo o que havia feito até o momento. "Os golfinhos vivem bem deprimidos em essas piscinas de cimento, o famoso 'sorriso de golfinho' (o sorriso largo eterno destes mamíferos) é uma grande hipocrisia macabra" sinaliza este ativista, que ha 35 anos luta por destruir a indústria que ele mesmo criou. Estréia proibida em Japão Louie Psihoyos é o realizador deste polemico documental. Este diretor de fotografia da National Geographic decidiu viajar junto a Ric a Japão para gravar o massacre. Com uma equipe semi-militar de câmaras camufladas, chegarão a Taji, onde foram mal recebidos. "Passamos muito medo durante a filmagem, nos vigiavam constantemente e agora mesmo temo por minha vida, mas não me renderei", diz O'Barry, que ameaçado pela Yakuza (máfia japonesa), viaja a Japão sempre com guarda costas e colete anti-balas. O filme se ia estrear este mês em Japão, mas as ameaças de uma grande minoria radical pararam a 'premier'. "Estes radicais dizem que 'The Cove' é um ataque racista contra a tradição nacional, e ameaçaram a família do distribuidor em Japão para que de pra trás com a estréia". Resulta inquietante que "o próprio Governo de Japão esteja também contra desta projeção", assegura Ric. Recordemos que Japão é dos poucos países (junto com Islândia e Noruega) que tem permitida a caça de baleias. Grande parte destas capturas se realizam com o pretexto de fins científicos. Mas em palavras de O'Barry, de fins científicos não tem nada. Por isso, baixo esse pretexto, matam aos golfinhos para vender sua carne como se fosse de baleia. Também discrepa do argumento de 'morte ao instante e sem dor' destes animais que proclama o Governo nipônico. "Os matam de maneira cruel e indiscriminada", e isso é precisamente o que podemos ver no filme. A água da Baía de Taji se tinge literalmente de vermelho enquanto os mamíferos empreendem uma desesperada fuga por salvar suas vidas, mas não tem escapatória. Esta apreciada gravação serviu para que muitos altos cargos do governo Japonês se retratem de suas palavras e inclusive dimitam ao demostrar O' Barry que "nem tudo é tão bonito como pintam". "Tem que parar este massacre, acabar com os “golfinarios”, e a única forma é que a gente deixe de comprar entradas para ver estes espetáculos lamentáveis", clama desesperadamente Ric. Carne contaminada con mercurio "Comer carne de golfinho é como comer carne apodrecida", sentencia o diretor do vídeo. Esta é a segunda linha argumental de 'The Cove', que também demonstra que a carne que comem as crianças nos colégios e a que qualquer pode comprar nos comércios, está altamente contaminada com mercúrio. Em concreto 2,000 vezes por encima da quantidade permitida pela Organização Mundial da Saúde. Ric e sua equipe conseguiram reunir já quase um milhão de assinaturas através de www.savejapandolphins.org e www.takepart.com/thecove de pessoas que, depois de ver o documental, quiseram somar-se a causa. Tambem diversas organizaçoes como Greenpeace apoiam o projeto. O'Barry afirma que seu único objetivo antes de morrer é acabar com esta industria: "Temos que conseguir que os japoneses conheçam esta historia, não sabem nada sobre isto e estou seguro de que vamos a mudar esta situação". Por sua parte, o diretor de 'The Cove' confia firmemente na missão de Ric, a quem qualifica de "autêntico héroi". O documental se converteu no assunto de Estado em Japão e este estreará em Espanha, "o país com maior taxa de golfinhos em cativeiro de Europa", segundo Ric. Perguntado por seu próximo projeto, este ativista de 70 anos se mostra firme: "Não penso mais longe do projeto 'The Cove', tenho que destruir este horror", conclui com voz entrecortada. trailer do filme

No hay comentarios:

Publicar un comentario